Nós, os designers modernos, definitivamente não sabemos o que é trabalho duro. Se você acha que acertar a proporção ou as cores entre a arte digital e a versão impressa é chato, você não tem noção nem do começo da história.

Antes dos softwares de criação e suas maravilhas, não era nada fácil posicionar um objeto, encontrar a diagonal da páginas, criar uma curva perfeita ou todas essas coisas que com dois cliques no illustrator você resolve. Na verdade, antigamente o designer precisava de mil artifícios antes mesmo de começar a colocar os objetos na página. E são desses artifícios que vem os grids. Para se construir o cartaz Konstruktivisten, composto apenas por um círculo e uma linha, Jan Tschichold precisou desenhar pelo menos um círculo, um pentágono e algumas diagonais, antes de posicionar o círculo e a linha.

Reprodução esquema de análise do poster Konstruktivisten (Jan Tschichold ) do livro Geometria do Design de Kimberly Elam.

No livro, Geometria do Design de Kimberly Elam, são apresentados diversos grids desenvolvidos por grandes designers. Com os exemplos do livro, podemos perceber que para organizar os layouts, os designers se baseavam em grandes e pequenos círculos, retângulos, quadrados e linhas que quando combinados marcavam pontos estratégicos para a composição do layout. A grande vantagem dessa pré-criação era a de proporcionar para o designer muito mais tempo de reflexão e ponderação sobre o layout.

Hoje em dia, ainda podemos criar grids, mas por diversas vezes caímos na tentação, ou na pressão do deadline, e partimos logo para a montagem, reposicionando, recortando, colando, experimentando 30 fontes diferentes e nem sempre acertamos. O que eu quero chamar a atenção neste post é sobre a distorção que o processo criativo sofreu e como algumas técnicas simples podem garantir a criação de um job muito mais consistente. Encontrar trabalhos ruins é fácil, portanto, cabe a nós que conhecemos o processo, nos vigiar e sempre que possível tentar resgatar as técnicas que tanto ajudaram na produção de excelentes trabalhos.

Referências:

Geometria do Design - Kimberly Elam
A Forma do Livro - Jan Tschichold